Sexta-feira, 27 de Março de 2009

Recolha de Bens em São Brás de Alportel

A Associação IN LOCO, a Camara Municipal, Agrupamentos de Escolas e Escola Secundária José Belchior Viegas do Concelho de S. Brás de Alportel, apoiam o  projecto @ventura que irá promover uma campanha de voluntariado de ajuda a animais abandonados.

A campanha irá decorrer de 01 de Abril até 15 de Maio de 2009 com recolha de donativos (alimento, medicamentos, mantas) para cães e gatos.

No dia 04 de Abril a campanha irá decorrer directamente no Pingo Doce, Lidl, Ecomarché e Intermarché de S. Brás de Alportel e os clientes destas superfícies comerciais poderão colaborar entregando às crianças e jovens os seus contributos.

Os donativos entregues serão depois distribuidos por várias associações de defesa dos animais entre elas a ADAPO.

A sua presença será sempre bem-vinda!

 

Para mais informações do projecto @ventura:

 
Blog: http://proj-aventura.blogspot.com/

 

Site: http://aventura.programaescolhas.pt/
 

publicado por ADAPO às 21:51

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Jantar para angariação de fundos

A ADAPO está a organizar um jantar no Restaurante Franguinho em Olhão, a 18/04/09 às 19h, cujo objectivo é a angariação de fundos para ajudar os animais abandonados.

Convide os seus amigos e familiares a participar e venham passar uma noite agradável conosco.

Temos surpresas!

 

 

 

                 Preços: 17€/ adulto

                                                                                8€/ criança


 


Inscrições em:

Junta de Freguesia de Olhão

Hospital Veterinário

Clínica Porto Seguro

Clínica Algarvete

Ficha de Incrição

Contactos:

963892042

geral@adapo.pt

A inscrição será efectiva após pagamento nos vários locais ou através do NIB 0033 0000 45269180843 05

 

 

 

  

 

 Outros Cartazes:

Cartaz1   Cartaz2   Cartaz3

 

 


publicado por ADAPO às 09:10

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Março de 2009

Animais Acorrentados

São milhares e milhares os animais que, por todo o país, sofrem diariamente o tormento de serem mantidos acorrentados. No entanto, a crueldade de manter animais acorrentados é quase sempre tolerada ou ignorada, e estes continuam a sofrer sem esperança de uma vida melhor.

 



Acorrentar animais é desumano e perigoso.

Os animais, como por exemplo os cães,  são sociais que precisam da interacção com pessoas e outros animais para se sentirem bem. No seu estado selvagem os cães, tal como os lobos, vivem em grupos (matilhas) que caçam, brincam e dormem em conjunto. Um animal acorrentado sozinho num local durante horas, semanas, meses ou mesmo anos, vai necessariamente transformar-se num animal frustrado e infeliz. Por mais dócil e meigo que fosse antes de passar a viver preso, vai tornar-se neurótico, ansioso e agressivo.

Fabio

Em muitos casos, os pescoços dos cães acorrentados ficam em carne viva e infectados devido a coleiras demasiado apertadas e aos puxões contínuos que dão à corrente para se tentarem libertar. As correntes podem também facilmente emaranhar-se em outros objectos, asfixiando ou estrangulando os cães até à morte.


Acorrentar os cães também é um risco para as pessoas. Os cães são naturalmente protectores do seu território. Quando confrontados com uma ameaça, reagem de acordo com o seu instinto de lutar ou fugir. Um cão acorrentado, impossibilitado de fugir, sente-se muitas vezes forçado a lutar, atacando qualquer pessoa ou animal estranhos que entrem no seu território. Um estudo efectuado pelo Center for Disease Control, nos EUA, concluiu que os cães acorrentados têm uma probabilidade 2,8 vezes maior de morder. Os cães que mais probabilidade têm de morder são os machos, não castrados e acorrentados.

Tragicamente, as vitímas dos ataques dos cães acorrentados são normalmente crianças.



Infelizmente, os cães acorrentados raramente recebem atenção suficiente. Recebem alimentação insuficiente, água raras vezes renovada e muitas vezes derramada, cuidados veterinários inadequados, falta de exercício, e estão sujeitos a temperaturas extremas. Têm de comer, dormir, urinar e defecar numa única área confinada. A relva é normalmente transformada em terra dura pelo contínuo caminhar do cão. Eles raramente recebem o mínimo de carinho e são quase sempre ignorados pelos seus guardiães.

Para se tornarem animais de companhia bem ajustados, os cães devem interagir com pessoas diariamente e praticar exercício regular. Nunca deve ser permitido manter um animal continuamente acorrentado.

Constranger espacialmente um animal por períodos curtos de tempo (nunca mais de três horas seguidas) é aceitável. Os animais temporariamente acorrentados devem ser presos com segurança para que a corrente não se emeranhe em outros objectos. As coleiras devem ser ajustadas correctamente. Nunca devem ser usadas coleiras estranguladoras. A corrente deve ter vários metros de comprimento, para permitir ao animal mover-se confortavelmente.

Usar uma roldana ou um carril é preferível a acorrentá-los a um ponto fixo. Mas a melhor maneira de confinar um cão é colocá-lo dentro de casa ou num espaço com uma vedação.


Todos os especialistas em comportamento e bem-estar animal e todas as associações de defesa animal são unânimes em afirmar que acorrentar um cão é desumano e provoca uma dose considerável de sofrimento físico e psicológico ao animal

O United States Department of Agriculture - USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) afirmou: "A nossa experiência em aplicar o Animal Welfare Act (Acto de Bem-estar Animal) levou-nos a concluir que o confinamento contínuo dos cães com uma corrente é desumano. Uma corrente reduz significativamente o movimento dos cães. Uma corrente pode também ficar emaranhada ou enganchada na estrutura do abrigo do cão ou outros objectos, restringindo ainda mais o seu movimento e causando potenciais lesões."

Em 1997, o USDA determinou que as pessoas e instituições abrangidas pelo Animal Welfare Act não podem manter cães continuamente acorrentados.

A American Veterinary Medical Association - AVMA (Associação Médica Veterinária Americana) também se manifestou publicamente contra o acorrentamento dos cães, afirmando num comunicado: "Nunca acorrente o seu cão porque isso pode contribuir para um comportamento agressivo."

 


Os melhores cães de guarda são aqueles que vivem dentro de casa e são tratados como parte da família, como os cães K9 da polícia americana.

As estatísticas mostram que uma das melhores formas de deter um intruso é ter um cão dentro de casa. O intruso pensará duas vezes antes de invadir uma casa que tenha um cão do outro lado da porta.

 

As autoridades e funcionários locais responsáveis pelo controlo animal recebem centenas de chamadas todos os anos de cidadãos preocupados com animais acorrentados e negligenciados.

Proibir o acorrentamento torna uma comunidade mais segura, porque reduz o número de ataques e mordidas de cães. Além disso, uma lei que regule o acorrentamento de cães oferece aos funcionários uma ferramenta para investigar lutas de cães ilegais, já que a maioria dos cães de luta vivem acorrentados.

O acorrentamento de cães não está directamente previsto na nossa legislação de protecção animal. No entanto, a situação em que se encontram os animais acorrentados constitui violação de uma ou mais das seguintes disposições do Decreto-Lei nº 276/2001 de 17 de Outubro (com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei nº 315/2003 de 17 de Dezembro):

Artigo 8.º:
1 — Os animais devem dispor do espaço adequado às suas necessidades fisiológicas e etológicas, devendo o mesmo permitir:
a) A prática de exercício físico adequado;
b) A fuga e refúgio de animais sujeitos a agressão por parte de outros.
(...)
Artigo 9.º:
1 — A temperatura, a ventilação e a luminosidade e obscuridade das instalações devem ser as adequadas à manutenção do conforto e bem-estar das espécies que albergam.
(...)
6 — As instalações devem dispor de abrigos para que os animais se protejam de condições climáticas adversas.
(...)

As autoridades competentes para fiscalizar e fazer cumprir a legislação de bem-estar animal são as seguintes:

Direcção-Geral de Veterinária, enquanto autoridade veterinária nacional.

Direcções regionais de agricultura, enquanto autoridades veterinárias regionais.

Os médicos veterinários municipais, enquanto autoridade sanitária veterinária concelhia.

O Instituto de Conservação da Natureza.

A Guarda Nacional Republicana (GNR).

A Polícia de Segurança Pública (PSP).

A Polícia Municipal (PM).

O SEPNA (Serviço da Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR), dispõe de um número de telefone para denúncias que funciona 24 horas 808 200 520, bastando indicar a localização da infracção (a denúncia pode ser feita de forma anónima, embora nesse caso a investigação possa ser prejudicada por falta de provas. O ideal será indicar-se a si mesmo e a outras pessoas que tenham presenciado a ocorrência como testemunhas). Ao efectuar uma denúncia, deverá certificar-se de que lhe é indicado o n.º de denúncia, para que possa posteriormente indagar sobre a evolução do caso.

É também importante denunciar a situação ao veterinário municipal.

 


Está nas mãos de cada um de nós contribuir para o fim do terrível sofrimento dos animais acorrentados, sensibilizando e informando as comunidades e as pessoas que mantêm animais nestas tristes condições.

Ajude os animais acorrentados, eles dependem de si!

 

 


publicado por ADAPO às 22:24

link do post | comentar | favorito

Sábado, 21 de Março de 2009

Envenenamento

E se de repente o seu cão ou seu gato que até estavam com plena saúde e bem dispostos, aparecem mortos...

Como é que isto pode acontecer?
Infelizmente as maiores causas de agonia e de mortes de cães e gatos, são por envenenamento.
A morte por envenenamento, é a maior causa de enterros de animais, e isso é assustador, não? Imaginem, a morte por atropelamento está em segundo lugar. Mas quem são essas pessoas sem coração que cometem esses crimes? É inacreditável, mas na maioria das vezes é o seu próprio vizinho (que incomodado provavelmente, com o latido do seu cão, ou do seu gato entrando no quintal dele para dar um passeio) quer ficar livre deles. Geralmente, é usado um pedaço de carne com veneno para matar esses animais. Os ladrões também são os grandes causadores de mortes por envenenamento, muitas vezes querem acabar com os latidos dos cães para poderem invadir as casas, eles não pensam duas vezes em liquidá-los.

Como proceder?
Se o animal ainda estiver a respirar, ou se o conseguir apanhar antes de ter começando a comer algo que sabe que não foi você quem lhe deu, corra para o veterinário para tentar salvá-lo, pois apenas 1/3 conseguem se salvar.
Caso o animal já esteja morto, leve-o para fazer uma autópsia e faça um Boletim de Ocorrência. Não se envergonhe de estar a  fazer isso por um gato ou por um cão, pois caso não fossem importantes, não existiria Lei que os protegesse. Por isso, use-as, caso necessário, pois com os culpados punidos, crescerá a consciência desse acto criminoso.

Agora, a melhor prevenção, é ensinar o seu animal a não aceitar comida de estranhos, nem comer nada do chão. 


 

Veneno
Algumas pessoas compram veneno e usam-no para fins maus e irresponsáveis.
Há casos de cães e gatos que engolem um rato que foi morto pelo veneno, e, consequenteente morrem.

Acidentes Não se esqueça que existe também, a morte por envenenamento, pela ingestão de produtos domésticos, como os desinfetantes, os venenos para ratos, para baratas, assim como o uso incorrecto de algum medicamento que o animal esteja a ingerir. 

 

 

 

 

Portanto, fique atento!  

 


publicado por ADAPO às 00:57

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Março de 2009

Castrações

Todos nos questionamos se deveriamos castrar o animal ou não, pois bem, a ADAPO pretende esclarecer todas as suas dúvidas.

A informação que se segue é retirada do blog VetPunctura:

"Devo castrar?" Se não pretende fazer criação, sim. É o que temos aprendido agora na faculdade e nos congressos, e é também aquilo que eu acredito. "Better safe than sorry!"


"Eu compreendo que para as pessoas seja difícil aceitar uma castração como uma coisa positiva para o animal.
Eu faço questão de lembrar a todos, um cão ou um gato não são Humanos (por mais que muitas vezes pareçam)! A necessidade dos animais para o cruzamento não é pelo prazer e sim uma necessidade fisiológica. Muitas vezes esta necessidade fisiológica pode até chegar a ser dolorosa! Alguém já viu um cão aflito por existir uma cadela com cio pelas redondezas? Fica agitado, uiva, torna-se mais agressivo e muitas vezes não consegue nem andar de dores.


Num cruzamento dos cães, os bulbos penianos aumentam de tamanho de maneira que não possam ser retirados do interior da vagina da cadela até ao fim da ejaculação. E nos gatos existem espículas na glande do pênis para se prenderem ao interior da vagina das gatas (sim, aqueles berros que se ouvem das gatas no final, não é de prazer, é a remoção das espiculas!).


Castração refere-se à ovariohisterectomia (OVH), que é a remoção cirúrgica dos ovários e do útero, ou à orquiectomia, remoção cirurgica dos testículos. São cirurgias bastante simples, embora mais no macho do que na fêmea, uma vez que na fêmea implica uma cirurgia abdominal, e são executadas diariamente na maior parte das clínicas onde se fazem cirurgias.


O porquê das castrações?

Fêmeas - principalmente evitar cios (juntamente com os incessantes miares e choros das gatas e os pingos de sangue e perseguições por cães sempre que se vai passear, fugas e outras alterações comportamentais) e crias indesejadas (mesmo que pense que nenhum macho lhe chegue... basta uma vez!). Outras razões: prevenção de tumores mamários (é provado que a incidência de tumores mamários desce para 0,5% se a castração for efectuada antes do 1º cio e para 8 a 26% antes do 2º cio), prevenção de piômetras (infeccções uterinas), prolapsos vaginais, pseudogestações, neoplasias ovarianas, uterinas ou vaginais, controle de algumas anormalidades endócrinas (diabetes, epilepsia).

Machos - Reduz a superpopulação (já temos tantos animais nas nossas ruas, abandonados ou que já nasceram assim, a visão de "as fêmeas que se preocupem porque não é o meu macho que engravida" ou "eu tenho-o sempre debaixo de olho, ele não foge", quando há uma cadela ou gata com cio, os machos conseguem superar-se nos meios de escape! E como eu disse antes, basta uma vez! Vamos evitar mais animaizinhos nas nossas ruas), a agressividade (se a castração for feita pouco tempo após a agressividade ter começado ou antes, caso contrário é um tanto incerto), comportamentos errantes (fugas) e de micção indesejada.
Ajuda a evitar doenças relacionadas a andrógenos, incluindo prostopatias (hiperplasia prostáticas), adenomas perianais e hérnias perianais. Neoplasias testiculares, controle de epilepsia e anormalidades endócrinas.

Acham pouco? Ainda tem mais: Aumenta a expectativa de vida e diminui os riscos de doenças. Um gato castrado tem menos probabilidades de, quando está na rua, entrar em lutas territoriais ou de cruzar, sendo menor a probabilidade de contrair FIV (SIDA dos gatos - só é transmitida através do sangue, e portanto por mordidelas ou mesmo por contacto sexual), ou FeLV (leucose felina, que está presente nas salivas dos gatos e é transmitido por mordidelas, ou mesmo por partilha de refeição ou quando os gatos se lambem uns aos outros).
E nos cães também existem tumores venéreos transmissíveis!

 



Quando devo castrar?
Idealmente antes de atingir a puberdade. Isso varia muito com os estudos, médicos e países. Há quem prefira fazer muito cedo, mesmo antes do 1º cio ou após o 1º cio.

Castração precoce (2-5 meses):

  • Retardo no crescimento - a castração precoce atrasa o fecho das epífises ósseas, o que significa que o animal permanece em crescimento por mais tempo e terá uma estatura ligeiramente maior. Não acontece em todos os casos, mas mesmo acontecendo, não é grave.
  • Obesidade - 30% das cadelas castradas aumentam de peso devido ao aumento de apetite, porém se a ingestão de alimentos for controlada, tal não será problema. Estudos feitos mostra que não há um aumento na tal tendência devido à castração precoce.
  • Mudança de comportamento - Não há qualquer alteração em brincadeiras, monta, caça, dominância e guarda, tanto na castração precoce ou tardia. Existe no entanto, 90% de diminuição do hábito de "vadiagem" (principalmente nos machos), ou seja, de procurar fêmeas no cio ou lutas com outros machos, diminui consideravelmente a agressividade com outros machos e a marcação territorial através da micção.
  • Problemas urinários - Actualmente ainda se sabe muito pouco acerca da relação das hormonas sexuais sobre o sistema urinário dos cães e gatos. A incidência de obstrução uretral em gatos é igual em gatos castrados ou não. Em relação à incontinência urinária em cadelas, pode acontecer semana ou anos após a cirurgia, assim como em cadelas inteiras. Não há evidência que a castração, precoce ou não, irá potenciar o problema.

 

Eu pessoalmente prefiro a castração entre os 5-6 meses de idade em fêmeas (o primeiro cio pode aparecer aos 6 meses) e entre os 5-7 meses em gatos machos (antes da temível micção territorial em dentro de casa) e entre os 6- 9 meses (dependendo do tamanho da raça, de preferência antes de atingir a puberdade - geralmente antes de 1 ano de idade).

Não sou muito fã da castração precoce devido aos riscos anestésicos durante a cirurgia, os animais ainda são muito novos e muito pequenos, a metabolização dos anestésicos é mais lenta. Não é proibitivo, mas do meu ponto de vista é evitável.

 



Anticoncepcionais NÃO!!!

Muitos donos dão anticoncepcionais às cadelas e gatas, pensando ser um método mais barato e menos sofrido. Mal sabem o mal que estão a fazer ao animal...

Os anticoncepcionais têm efeitos secundários muito fortes e são as principais causas de tumores, diabetes e infecções uterinas!A castração é a ÚNICA solução definitiva para o bem-estar dos cães e gatos, machos ou fêmeas!"

 

 

 

 


publicado por ADAPO às 14:23

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Inauguração do site da ADAPO

Exmo Senhor(a)
 
A Associação de Defesa dos Animais e Plantas de Olhão orgulha-se de poder anunciar a inauguração do seu website a partir de hoje disponível em www.adapo.pt
 
Esperamos pela sua visita
 
Com os melhores cumprimentos,
Adapo

 


publicado por ADAPO às 14:34

link do post | comentar | favorito

Domingo, 8 de Março de 2009

A criatividade ao serviço dos animais

"Este é um desafio e um exemplo do que podemos fazer, cada um de nós e todos juntos, para combater o abandono.
E que tal pegar num destes cartazes, imprimi-lo ( quanto mais não seja a preto e branco) e deixá-lo no veterinário onde leva o seu cão/gato??? Ou então deixá-lo na escola onde trabalha?( num painél por exemplo). Mostrá-lo aos amigos, aos conhecidos! E que tal reenviar por mail?? E que tal pôr no hi5 e que tal pôr como imagem no MSN? E que tal pôr no seu blog??
Junte-se a nós nesta luta contra os maus-tratos e abandono de muitos animais!
Mais info em http://wecare4animals.blogspot.com/"

E que tal criarmos também os nossos cartazes?
Quer colaborar?
Se tiver alguma ideia envie-nos: geral@adapo.pt
 

 

A sua criatividade pode ajudar muitas vidas...

 


publicado por ADAPO às 21:59

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Urgências e pedidos de colaboração

A ADAPO necessita de um local em Olhão para transferir o seu refugio SOS (local onde estão os gatos bebés, operados e doentes), porque estão a fazer obras ao lado e interfere com o local. Assim pedimos a sua ajuda para arranjar um sitio para alojar os animais durante 4 meses.
   Se estiver disponível ou se conhecer alguém que nos possa ajudar, por favor contacte: geral@adapo.pt
  

 


publicado por ADAPO às 19:28

link do post | comentar | favorito

 

Contactos: geral@adapo.pt

voluntarios@adapo.pt

 

Site: www.adapo.pt

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Ficha de Inscrição de voluntários

.posts recentes

. O abandono é um CRIME!

. Gatinhos bebés precisam d...

. Chiuaua procura novo lar

. Faro. Cão e dono precisam...

. Cão encontrado em Almada

. Cadelinha Atropelada - Ca...

. Bebecas para adopção (gat...

. Gata para adopção - Bom J...

. Cadela Arraçada de Pastor...

. ROSEMARY precisa de Casa

.arquivos

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

Petição nacional de esterilização de cães e gatos

.Fazer olhinhos

.Consulte

Photobucket